Monthly Archives: February 2010

Arquivo Público disponibiliza na internet jornais do século 19

Arquivo Público disponibiliza na internet jornais do século 19

Pesquisadores e estudantes têm acesso eletrônico e gratuito a jornais que marcaram a história da imprensa em São Paulo

O Arquivo Público do Estado de São Paulo coloca a disposição do público em seu site (www.arquivoestado.sp.gov.br) nove títulos de jornais do século XIX, num total de 1.670 páginas. Os jornais datam de 1827 a 1888, período inicial da imprensa brasileira, em que se destaca O Farol Paulistano (1827-1833), o primeiro jornal impresso e editado na província de São Paulo.

Até então, os pesquisadores tinham acesso apenas aos jornais originais, no salão de consultas da instituição. Com a iniciativa de digitalizá-los e colocá-los na internet, é possível preservar esta documentação e, ao mesmo tempo, tornar a pesquisa mais fácil e acessível a todos.

A primeira prensa foi trazida ao Brasil em 1808, com a vinda da Família Real. Por volta de 1824, o governo imperial começa a perder seu prestígio, com o surgimento de vários jornais de oposição. Na segunda metade do século XIX, a edição de jornais intensificou-se, agora com caráter informativo e periodicidade regular. Os jornais da época eram elaborados, editados e impressos em escolas, associações recreativas e grupos literários, como O Tymbira (1860-1861), jornal acadêmico; O Publicador Paulistano (1857-1859) e O Rebate (1874), ambos dirigidos por estudantes de direito.

Destacam-se também as publicações do governo da província como O Compilador Paulistano (1852), que defendia a administração provincial de Josino do Nascimento Silva e O Paulista Official (1828), editado por Luiz Maria Paixão.

A partir do final do século XIX, os jornais deixam de ser artesanais. Nesse momento, as empresas jornalísticas surgem nos grandes centros urbanos e os principais títulos de jornais mudam para formatos maiores.

O desenvolvimento dos meios de comunicação, tais como os correios e o telégrafo, fez com que os jornais também evoluíssem, recebendo informações sobre os principais fatos ocorridos do dia. O avanço tecnológico também facilitou a entrega de assinaturas, ampliando o público leitor.

Outros títulos disponíveis no site são: A Redempção (1887), folha abolicionista; Aurora Paulistana (1851), jornal do partido conservador e O Polichinelo (1876), semanário ilustrado e humorístico.

Sobre o Arquivo Público do Estado de São Paulo

O Arquivo Público do Estado de São Paulo é um dos maiores arquivos públicos brasileiros. Vinculado à Casa Civil, sua função é formular uma política estadual de arquivos e recolher, tratar e disponibilizar ao público toda documentação de caráter histórico produzido pelo Poder Executivo Paulista. A instituição mantém sob sua guarda aproximadamente 6 mil metros lineares de documentação textual permanente, 17 mil metros de documentação intermediária, 900m de material iconográfico, grande quantidade de jornais e revistas e uma biblioteca de apoio à pesquisa com 45 mil volumes.

Informações:

Núcleo de Comunicação do Arquivo Público do Estado de São Paulo

Tel. (11) 2089-8124

Verônica Cristo

vcristo@sp.gov.br

Patrícia Carvalho

comunicacao@arquivoestado.sp.gov.br

Visite nossa Sala de Imprensa: www.arquivoestado.sp.gov.br/imprensa

Advertisements